13.9.11

Resenha: Um Dia, David Nicholls


Título: Um Dia
Autor: David Nicholls
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance
Páginas: 416
Publicado em: 2009
Avaliação: 5 estrelas


Um Dia não é um chick lit, mas tem romance da melhor qualidade. É o tipo do livro que eu talvez não comprasse se visse na prateleira (ainda bem que ganhei da Pri), mas que me agradou de uma forma como poucos fizeram – e olha que a pessoa lê bastante, hein? Meu encantamento começa pela narrativa: o livro conta a história de duas personagens centrais (Dexter e Emma) relatando sempre – e apenas – o mesmo dia (15 de julho) da vida dos dois, por 20 anos seguidos – daí o título.
Em, a nerd recatada, sempre teve uma quedinha por Dex, o popular da turma. Após a festa de formatura da faculdade, os dois passam a noite juntos, mas não trocam muito mais do que alguns beijos. Algumas horas depois, o “encontro” de Em e Dex chega ao fim e eles seguem caminhos distintos. Embora não queira, ela já espera que a relação dos dois termine ali, no entanto, apesar de breve e superficial, a noite pós-formatura resulta em uma amizade improvável, mas sincera e leal.
A verdade é que a amizade entre Em e Dex era algo imprevisível porque um é exatamente o oposto do outro. Enquanto ele quer curtir a vida ao máximo e faz sucesso por ser mais bonito do que inteligente, ela, que tem um grande potencial intelectual, se esconde atrás de um estereótipo fracassado – e sem razão. Durante todo esse tempo, Em e Dex mantêm uma amizade ora turbulenta, ora tranquila, mas que, apesar de imperfeita, é o porto seguro dos dois. É como se eles simplesmente se identificassem em suas próprias diferenças que, aliás, são o charme e combustível dessa relação.
Ao longo dos anos, é nítida a evolução de Em enquanto mulher – um dos fatores responsáveis pela grande sensação de “história real” do livro. Outra coisa interessante é a forma como o autor David Nicholls contextualiza a trama em suas diferentes épocas, sem precisar dizer “é 1999″ – embora, no início de cada capítulo, tenha a data. São detalhes e referências sutis, mas que fazem você se envolver com o enredo e dão à história um toque a mais de realismo. O final é, sim, surpreendente e traz à tona as mais diferentes reflexões – além de lágrimas, no meu caso.
 A história de Em e Dex pode parecer mais uma daquelas em que duas pessoas ficam se encontrando e desencontrando por anos até, enfim, se encontrarem de vez. Mas, na verdade, é mais do que isso. Um Dia é um relato sincero de amor, sim, mas acima de tudo, de amizade. É a confirmação de que clichês como “pessoas certas nas horas erradas” e “cada coisa tem o momento certo para acontecer” realmente existem. E, por fim, é a prova de que paciência, renúncia e compreensão fazem parte do mesmo pacote em que está o amor.

Hoje a resenha é de uma convidada especial: Nádia Tamanaha.
Jornalista hiperativa e imperativa. Adora livros (principalmente os de chick lit) e comédias românticas, além de ser viciada em música e bons desafios.
Contato: namanita@gmail.com
Blog pessoal: http://namanita.wordpress.com

4 Comentário(s):

Guta Bauer 17 de setembro de 2011 20:52  

"Um Dia é um relato sincero de amor, sim, mas acima de tudo, de amizade."

Disse tudo. Nossa, disse tudo mesmo. Eu achei o livro bem lento em alguns pontos, mas é justamente por tratar de situações lugar comum em uma amizade. Gostamos de ler sobre o diferente, mas Um Dia não é um livro diferente, é casual, acontece. Mas é triste pra caralho, rs.

Beijocas,
Guta
Murphy's Library

karlene maoli 25 de setembro de 2011 23:07  

esse livro é minha leitura do momento. estou gostando entre aspas. A história é muito interessante, os personagens são bem construidos, porém, a letra do livro é pequena e alguns diálogos são confusos.

Renata,  2 de outubro de 2011 19:20  

Pela resenha parece aquelas historias de filmes de comedia romanticas americanas,em q o garoto mais popular gosta da garota nerd,esquecida por todos,mas mesmo assim é mto bom ler essas historias,pode ser outro livro para minhas proximas leituras

Juny K. (Juliana Almeida) 8 de outubro de 2011 10:19  

Esse livro é maravilhoso, um dos melhores que li nesse ano! O autor destruiu meu coração com aquele final, mas mesmo assim foi memoravel! Mal posso esperar pelo filme!

Bjs,

Juny ~ Dear Book
http://dear-book.net

  © Blogger templates Psi by Ourblogtemplates.com 2008 | Layout por Maeva

Back to TOP